Junk food vegano é sensação nos restaurantes dos EUA

Hambúrgueres, sorvetes e empanadas sem derivados animais conquistam adeptos

Publicado em 25/08/2016

A cada dia cresce a quantidade de veganos no mundo, e com isso mais estabelecimentos investem em cardápios com variedades, a fim de conquistar esse público. Com isso, os adeptos da junk food vegano estão aumentando, atraídos por propostas mais gordurosas como fritas, hambúrgueres, sorvetes e empanadas, sem derivados animais. 

Segundo dados da consultoria Harris Interactive, nos Estados Unidos existem entre 7 e 8 milhões de adeptos da dieta, que evita o consumo não só de carne, mas também de ovos, produtos lácteos e mel. No entanto, o movimento não é só destinado para pessoas que desejam cuidar da saúde.

Assim como Jessica McCully, de 28 anos. "No início custa resistir a toda essa comida vegana não muito saudável, mas agora me sinto com mais energia e mais feliz", revela à AFP, divulgada no UOL.

Rosquinhas de chá verde, caramelo e leite de coco fazem muito sucesso na loja Farm Donut, no bairro de Silver Lake, em Los Angeles. Segundo um dos sócios, Chris Boss, a versão de donuts vegano, apesar de ser calórico, é mais saudável que a tradicional, devido à ausência de ácidos graxos e colesterol.

Junk food vegano não é saudável

De acordo com a fundadora da revista e spa LifeFoodOrganic, Annie Jubb, a pessoa que deseja seguir o estilo de vida vegano é contra a agricultura industrial e a matança de animais, mas não quer dizer que é uma pessoa saudável.

Ryland Engelhart, um dos proprietários do Café Gratitude, afirma que é difícil para os adeptos realizarem a transição da comida convencional para a dieta à base de salada, brotos, algas e carne de soja. “A comida junk food vegano transmite uma sensação muito familiar de saciedade, mas um pouco mais saudável".

Foto: Divulgação