Fique por dentro das diferenças entre os óleos usados na cozinha

Saiba quais são os melhores para usarmos nos alimentos

Publicado em 04/10/2016
Postado em: Dicas

Óleos e gorduras são fundamentais na hora de preparar alimentos, pois fornecem sabor, palatabilidade, calorias, além de auxiliar no transporte de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) para o interior das células e serem fontes de ácidos graxos essenciais. Apesar de sua ampla utilização, devem sempre ser usados em pequenas quantidades, pois possuem elevada quantidade de energia por grama (9kcal/g).

O site da revista Veja apontou alguns pontos positivos e negativos de alguns óleos utilizados no dia a dia. Confira:

Óleo de soja: apresenta cor levemente amarelada, límpida, com odor e sabor suave característico. É utilizado no ramo alimentício, tanto domiciliar quanto na indústria. Possui boa quantidade de ácidos graxos poli-insaturados e monoinsaturados.

Óleo de palma: conhecido como óleo de dendê, o produto é cultivado há mais de cinco mil anos. É rico em vitamina E e em ácidos graxos saturados.

Óleo de canola: possui alto teor de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas.

Óleo de girassol: possui alto teor de ácidos graxos poli-insaturados e de vitamina E.

Óleo de milho: possui boa quantidade de ácidos graxos poli-insaturados.

Óleo de coco: é extraído a partir da polpa de coco fresca, composto principalmente de ácidos graxos saturados.

Banha: gordura proveniente dos tecidos gordurosos dos suínos. Quando aquecida se transforma em óleo que se solidifica em temperatura ambiente. É rica em gorduras saturadas.

Azeite de oliva: contém gorduras boas como os ácidos graxos monoinsaturados. O tipo extravirgem, além da gordura monoinsaturada, possui antioxidantes, que atuam na redução do envelhecimento e aterosclerose.

Foto: Divulgação