Aparelho analisa estrutura molecular da sua comida

Tecnologia também pode ser aplicada em itens farmacêuticos e têxteis

Publicado em 13/11/2018
Mulher utilizando o Hertzstuck

Para mantermos uma alimentação saudável é muito importante saber bem o que estamos ingerindo. No entanto, é muito difícil controlar essa questão se nos basearmos apenas nos dados presentes nos rótulos e embalagens dos produtos que consumimos. Infelizmente, muitas empresas ainda adulteram ou ocultam detalhes a respeito da composição de seus alimentos, e quem paga, no fim das contas, é o consumidor final.

Uma novidade que pode resolver esse problema é o Hertzstück, um sensor ultrafino capaz de analisar o conteúdo molecular da sua comida. Desenvolvido pela startup alemã trinamiX, que faz parte da BASF, o dispositivo utiliza a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR) e, por enquanto, está disponível apenas como protótipo.

“Ao lançarmos um feixe de luz sobre um alimento, apenas uma parte dessa luz é refletida. Analisando essa quantidade de luz, é possível dizer se esse produto é vegano ou não, por exemplo”, ilustra Sebastian Valouch, da trinamiX, em entrevista ao Mashable.

Também é possível verificar se o alimento está vencido, mesmo embalado, ou se o mesmo pode causar algum tipo de intolerância. Além disso, o Hertzstück tem outras aplicações, podendo também verificar a composição de remédios e peças têxteis.

A intenção da compania é disponibilizar o produto para usuários industriais em 2019, enquanto o público geral poderá ter acesso à tecnologia dentro de 4 anos, quando espera-se que esteja disponível para smartphones.

Capa: Hertzstück/Divulgação